“E você ainda se preocupa com o que os outros pensam? Os outros serão sempre os outros.”
House.
Keep your heart strong
+

“Eu quero alguém que não desista de mim.”
Fernanda Gama.  (via univerbos)

Você já teve aquele momento de “Porra, se eu falar, vou chorar”?




“Que o nosso amor pra sempre viva.”
Cassia Eller.    (via univerbos)


“Eu te amei e me perdi.”
Back at her, stupid.  (via univerbos)

“Gosto quando ele dá aquela risada de leve e diz “Tu é muito doida”.”
H-is  (via reverenciador)

“Eu costumava beber quinze horas por dia, mas em geral era vinho e cerveja. Eu deveria estar morto. Vou estar morto. Nada mal, pensando nisso. Tive uma existência estranha e confusa, em grande parte horrível, baixaria total. Mas acho que foi a forma com que me arrastei pela merda que fez a diferença. Hoje, olhando pra trás, acho que exibi certa compostura e classe, independentemente do que estava acontecendo.”
Charles Bukowski.   (via percursor)

“Todo ano, sempre que ligava no meu aniversário, meu avô me perguntava o que eu queria ser, quando crescesse. Em 1988 eu respondi “batman”; em 1991, “bombeiro”; em 1995, “ponta-esquerda do Grêmio”; em 1997, “astro de rock”; em 1999, falei “drag-queen” (em minha defesa, estava passando por um momento meio confuso, que já passou); e, em meados de 2000, eu desisti de todo aquele papo e respondi que só queria ser livre. Ele resmungou no telefone que era bobagem, isso de ser livre. Ninguém é livre. Eu tentei expor minha ideia, mas ele tapou os ouvidos e gritou alto lá-lá-lá – o grande superpoder de um avô é dizer o que bem quiser e só ouvir o que lhe convém. E eu fiquei magoado porque, bem, o que mais sabem fazer os adolescentes, além de remoer mágoas o tempo todo?”
Gabito Nunes. (via percursor)




Rir até a barriga doer é uma das melhores coisas do mundo. Como se a felicidade estivesse transbordando.


FUTURASUICIDA ©